quarta-feira, 9 de março de 2016


Hoje é um dia triste para o mundo musical.
Faleceu nesta manhã, o percussionista Naná Vasconcelos, conterrâneo da minha linda cidade Recife.




Para Naná a música sempre foi sua mola propulsora, Ele não media palavras para descrever seu amor e conexão com ela. Era como se a música fosse a energia, a batida, que movia o coração do percursionista.

Tanto era seu amor pela música que foi eleito oito vezes, por uma revista especializadas em música nos Estados Unidos, como o melhor percussionista do mundo.

Além de criar projetos sociais.

Há 15 anos, a abertura do carnaval do Recife seguia sob o comando firme e talentoso de Naná. Com 12 maracatus, 600 batuqueiros e o coral Voz Nagô, o marco ocorria sempre na sexta-feira de carnaval, levando magia e beleza para a multidão de foliões.

Fica a nossa pequena homenagem a um homem que fez sua diferença.